• Fernando Côrte

Tenho uma Dívida Judicial. Como devo agir?

Atualizado: Mai 31

Se você recebeu uma intimação judicial para pagamento de uma dívida e não sabe como agir e nem o que pode acontecer a você caso não pague, este artigo pode lhe auxiliar.


Primeiramente, se você recebe uma intimação judicial e tem condições financeiras de pagar ou negociar a dívida, sugerimos que procure um advogado de sua confiança para compor o acordo.


A intimação Judicial também serve como uma guia dos passos que você deve tomar para buscar a solução para o caso.


As opções que a intimação judicial lhe dará, serão para: Negociar com o Credor; Reconhecer e pagar o valor devido; ou Apresentar a Defesa no prazo de 15 dias.


Se você reconhece a dívida que lhe está sendo cobrada judicialmente, o ideal é buscar negociar inicialmente com o credor. Muitas vezes o credor está mais interessado em ter a dívida adimplida, do que prosseguir com o processo, o que em alguns casos pode até ser demorado para resolver. Então, uma opção seria buscar fechar um acordo com o seu credor e reduzir a termo a negociação para posteriormente protocolar no processo e pedir a homologação da transação ao juiz, extinguindo a dívida anteriormente ajuizada.


Caso o processo judicial se trate de uma execução de título extrajudicial, e você reconheça a dívida, poderá requerer o parcelamento do valor da seguinte forma: depositando 30% do valor da dívida, acrescido de custas judiciais e honorários do advogado da outra parte e, pedir parcelamento do saldo remanescente em até 06 (seis) parcelas mensais, acrescidas de correção monetária e juros de 1% ao mês.


Caso você não reconheça a dívida que lhe está sendo cobrada, ou ela se mostra excessivamente onerosa, abusiva, ou haja algum erro na cobrança, outra opção, seria apresentar defesa. É direito do devedor apresentar defesa no processo.

Por Fernando Côrte


#dívidajudicial #direitocivil #processocivil #execuçãodetítuloextrajudicial


6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo