• Fabiele Mariani

A mãe pode registrar o(a) filho(a) no cartório sem a presença do pai?



Sim, cabe ao pai ou à mãe, sozinhos ou juntos, o dever de fazer o registro do filho(a) no cartório no prazo de 15 dias. Se um dos dois não cumprir a exigência dentro do período, o outro terá um mês e meio para realizar a declaração.


Antes da publicação da lei 13.112/15, era exclusiva do pai a iniciativa de registrar o filho nos primeiros 15 dias desde o nascimento. Apenas se houvesse omissão ou impedimento do genitor, é que a mãe poderia assumir seu lugar.


Contudo, NÃO é aconselhável deixar a criança registrada apenas com o nome da mãe, pois, o(a) filho(a) tem direito de ter o nome dos pais e dos avós paternos no registro de nascimento.


Sem o nome do genitor no registro de nascimento, a mãe não consegue provar a paternidade e consequentemente pedir pensão alimentícia para a criança.

Nesses casos, a pensão alimentícia só será devida após a comprovação da paternidade por meio de Ação Judicial de Investigação de Paternidade (exame de DNA).


Importante lembrar que se o pai não estiver presente no ato do registro da criança, a paternidade só será aceita de imediato quando:


- o nascimento ocorrer na vigência do casamento (art. 1.597, CC) ;

- ou houver o reconhecimento pelo próprio pai (declaração AUTENTICADA do pai biológico reconhecendo a paternidade (art. 1.609, CC).


Caso o pai não compareça para o registro ou não haja uma declaração de reconhecimento de paternidade, o oficial do cartório remeterá ao juiz a certidão integral do registro, o nome e prenome, profissão, identidade e residência do suposto pai, a fim de ser averiguada oficiosamente a procedência da alegação o que, provavelmente acarretará em uma ação de investigação de paternidade.

#juridico #law #empreendedorismofeminino #mei #gaspar #brusque #balneariocamboriu #camboriu #itajai #maesolteira #maedemenina #maesolo #maedemenino #maedeprimeiraviagem #mae #maternidadereal #maededois #maternidade #maes #filhos #paisolteiro #maecoruja #gravidez #familia #mamae #paidemenina #amordemae #mamaedeprimeiraviagem #direitodefamilia #pensaoalimenticia


6 visualizações0 comentário